Essencialmente feminino, o Flor Amorosa mescla vertentes da música instrumental brasileira, trazendo o gênero choro como ponto de partida das criações. O nome do grupo faz referência à canção de mesmo nome de Altamiro Carrilho e Catulo da Paixão Cearense (1880). Desde 2013, o Flor Amorosa leva o choro a praças, bares, parques, instituições e teatros de Fortaleza. O repertório atual do grupo é composto por alguns clássicos do Choro e por músicas que perpassam por estilos como Baião, Coco, Salsa e Jazz, mesclando o antigo e o novo numa concepção muito própria, e aliando estudo e trabalho no seu Leia Mais