Fechar

Joãozinho do Cavaco e Família

Joãozinho do Cavaco e Família

João Batista Ramos se apaixonou pelo cavaquinho desde cedo. A falta de recursos para adquirir seu próprio instrumento e a grande dificuldade em acessar estudos específicos do Cavaco neste tempo não o impediram de seguir sua vocação e, por esta razão, Joãozinho foi, sobretudo, um autodidata. Ainda muito jovem, começou a se apresentar em casas de Petrópolis e de outras cidades no estado do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Somente depois de anos de estudos e de se iniciar como artista, decidiu abrir uma escola de música no início da década de 1980. Sua ideia era atender a um público heterogêneo que, de outra forma, talvez não conheceria jamais sobre o Cavaco e o Choro. Desde então, muitos alunos se interessam em frequentar sua escola e fazer uso de sua metodologia de ensino. Em 1995, já bem reconhecido profissionalmente na cidade, Joãozinho foi convidado por Jesus Chediak para dar aulas de cavaquinho no Centro de Cultura, contratado pela então Fundação de Cultura de Petrópolis. Constituiu-se, assim, mais um ponto de referência para o seu trabalho na educação musical. Sua determinação no ensino da música vem apoiando a formação de inúmeros talentos no cenário cultural petropolitano até hoje. Atualmente, Joãozinho do Cavaco segue dedicando-se à escola, em paralelo ao trabalho de instrumentista e compositor. Acompanhado, por vezes, de seus filhos, João Felipe Ramos, que, tendo sido aluno de seu pai e é hoje um músico profissional; João Victor Ramos, seu filho caçula e aluno, e de sua esposa, a cantora, professora de música e produtora Eliana Ramos.

Posts Relacionados