Fechar

Ensaios virtuais compõem Festival Acordes do Amanhã #FicaEmCasa; confira galeria

  • Home
  •  / 
  • Notícias
  •  / 
  • Ensaios virtuais compõem Festival Acordes do Amanhã #FicaEmCasa; confira galeria

Ensaios virtuais compõem Festival Acordes do Amanhã #FicaEmCasa; confira galeria

Câmeras profissionais, flashes e tripés foram substituídos por um celular. Grandes estúdios e cenários deram lugar a salas, cozinhas, quartos e jardins. Em meio ao isolamento social e a necessidade de reinventar para continuar criando, muito profissionais adaptaram suas rotinas de trabalho, e no ramo fotográfico não foi diferente. Você já deve ter visto imagens de algum ensaio realizado virtualmente nas últimas semanas, e provavelmente se impressionou com a qualidade e produção dos resultados. O novo formato, realizado via chamado de vídeo, tem crescido entre fotógrafos profissionais.

Foi no ensaio virtual que a fotógrafa cearense Camila de Almeida encontrou a oportunidade de continuar registrando momentos sem sair de casa. Fotógrafa há oito anos, Camila começou a estudar e produzir o novo formato durante a quarentena. “Peguei gosto pelo processo, comecei a fotografar quase que diariamente. É um exercício de criatividade muito forte e um exercício de mostrar pra mim mesma que não é equipamento que faz o profissional. Fotografar é uma construção que não tem a ver com o equipamento, ele é só um instrumento”, conta.

Para as chamadas de vídeo, a fotógrafa utiliza os aplicativos Facetime e Zoom. O Facetime, disponível no sistema iOS, oferece a opção de fotografar sem que seja necessário fazer um “print” da tela. O recurso é interessante porque a imagem vai direto para o celular com uma qualidade considerável. “Fazemos uma chamada de vídeo e o próprio aplicativo tem a função de tirar fotos. A foto sai com a qualidade da câmera da pessoa, não é como um “print” que reduz a qualidade”, reforça. Já por meio do aplicativo Zoom, a profissional fotografa a tela com sua câmera. Com o Zoom, a qualidade da imagem depende principalmente da conexão de internet do fotografado.

A convite da Quitanda Soluções Criativas, a artista levou o novo formato ao Acordes do Amanhã #FicaEmCasa. “Para o Acordes tentei fazer as fotos de forma natural, sem muita produção, o mais verdadeiro possível. As sessões começam com uma pergunta: ‘como a música tem te ajudado a enfrentar a quarentena?’, e a partir da resposta a gente pensa onde (na casa) e como vai ser”, explica. Entre os doze selecionados para compor as imagens, há quem goste de tocar instrumentos, de cantar, de dançar, de colecionar discos. Cada um com sua individualidade, mas todos unidos pela temática principal: o amor pela música.

Nos ensaios, o primeiro passo para um resultado satisfatório é o diálogo e a conexão entre fotógrafo e fotografado. Para Camila, a direção remota começa muito antes dos cliques. “No ensaio virtual eu não estou lá pra usar as técnicas que uso sempre, como me posicionar, organizar a cena. A pessoa que vai fazer por mim. E é durante nossa conversa que a criatividade vai aflorando, além das ideias que surgem durante a chamada de vídeo”, começa.

O próximo passo é conhecer o ambiente a ser fotografado e as preferências do modelo. “Uma das fotografadas contou que tinha mania de cozinhar cantando e dançando com a filha pequena, aí eu pensei ‘essa cena é muito bonita e tem que ser uma foto’, e então reproduzimos esse momento delas”, exemplifica. Mesmo com limitações físicas e menor qualidade, o formato possibilita novas formas de criar e se conectar através da imagem. “A gente cria um laço já a partir do primeiro contato. O diálogo possibilita a conexão que, por vezes, nem fisicamente conseguimos ter. Pessoalmente os trabalhos têm hora marcada, você tá ali tentando aproveitar o máximo do tempo. O ensaio virtual tem um propósito diferente, como a gente conversa muito antes, acaba que a gente se conecta até mais do que pessoalmente. O que mais sinto é isso: é que nunca me aproximei das pessoas que fotografo de forma tão intensa assim”.

Posts Relacionados