Fechar

Atrações

  • Home
  •  / 
  • Atrações

Kalleby

Kalleby Nunes é violinista popular e artista de rua. Leva o som de seu instrumento a espaços públicos da cidade do Rio de Janeiro. É idealizador e integrante do trio Uzurubu.    

Silvério Pontes

Nascido em Laje do Muriaé, interior do Estado do Rio de Janeiro, Silvério Pontes é um trompetista brasileiro que hoje se dedica exclusivamente à música brasileira e ao choro. Filho de trompetista, cresceu ouvindo bandas de músicas do interior e por elas foi influenciado diretamente desde a infância. Mais tarde, aos 17 anos, estou na Escola de Música Villa Lobos e na Escola Nacional de Música. Virou músico profissional para, em seguida, ser convidado por Luiz Melodia para sua primeira turnê, no ano de 1986. Daí em diante não parou mais. Depois desta primeira turnê, gravou e tocou por todo o Leia Mais

Duo Cordes e Batuque (CMN)

O Duo Cordel e Batuque (CMN) é formado por Thiago Menolli e Hilton Lemos. Thiago Menolli é violonista e guitarrista profissional. Possui vasta experiência como músico sideman, tendo trabalhado com diversos artistas do cenário nacional. Licenciado em música, é professor do Conservatório de Música de Niterói e da Música Moderna. Trabalha há mais de 10 anos no ensino da música.  Hilton Lemos é multi instrumentista e atua como professor no Conservatório de Música de Niterói desde 2006, onde também formou-se em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Música. Como pandeirista, atuou em um trio com o violinista Leonardo Rocha Leia Mais

Mind the Gap

Mind the Gap é um duo carioca de música instrumental, formado por Alexandre Seabra (violão) e Marcelo Cucco (saxofone). Os músicos, que também são artistas de rua, apresentam temas consagrados brasileiros, com arranjos próprios, inspirados no ritmo ousado e dançante do jazz manouche.

Tersinas

Tersinas é uma experimentação musical, um encontro de singularidade polifônica. Três flautistas (Thaísa Fredo, Thatiana Verthein e Vanessa Onofre) mergulham num Brasil profundo, nas miudezas do que há de mais delicado na música popular.  Por isso tem nome de passarinho solto que voa longe e canta bonito. Tersinas se alimenta desses tons de multicoloridos frutos através de um olhar para dentro da musicalidade regional. Forrós, cirandas e sambas fazem parte do repertório que busca beber de fontes ancestrais e potentes, reinventá-las apaixonadamente para criar uma suave coisa feito água cristalina e cor de passarinho.   

Samuel Hamilton (solista)

Samuel Hamilton de Azevedo é violoncelista da Orquestra Sinfônica Aprendiz, professor de violoncelo no programa Aprendiz e estuda licenciatura em música na Unirio. O jovem músico teve passagens por diversos grupos de câmara e hoje se coloca na busca de um violoncelo mais brasileiro formando um repertório a partir da MPB e da música erudita nacional.

Jade

Jade apresenta “Jacimiragem”, uma performance ritualística que traz memórias sonoras de uma ancestralidade travesti através da narrativa que se borda no jogo entre o som do corpo e o corpo do som. 

Niterói Strings

Ricardo Vidal (1° violino), Priscila Vidal (2° violino), Taynara Sales (viola) e Rodrigo Soares (violoncelo) são os jovens integrantes do Niterói Strings. O quarteto iniciou seus ensaios em 2015 com o objetivo de se aperfeiçoarem musicalmente e já se apresentaram em diversos espaços, públicos e privados, como Solar do Jambeiro, Centro da Música Carioca Artur da Távola, Iate Clube São Francisco, além de igrejas, escolas, eventos corporativos, casamentos, bodas e aniversários.

Faísca e Fumaça

Faísca e Fumaça é como são chamados Caio Silva e João Caetano em suas intervenções pelas ruas do Rio de Janeiro. Envolvidos com a arte de rua desde 2016, os artistas constroem e alimentam a cultura nos arredores da praça da Cantareira através dos coletivos Tradicional Ervadoce (Forrózin da Cantareira) e UjimaGang (Baile da UG). Em “Faísca e Fumaça”, Caio e João se aventuram pelos caminhos do samba e outras raízes da cultura popular, apresentando repertório autoral e resgatando clássicos que fazem parte da história do povo brasileiro, na intenção de disparar memórias, afetos e troca de olhares nas ruas, Leia Mais

Tina

Uma jovem cantora, citada na cena atual como “cantora da nova geração.” Dona de uma personalidade versátil que a faz transitar entre as mais diversas vertentes da música. Nascida numa família simples e desde pequena, bebe da fonte de grandes referências por incentivo e intuição. TINA é o apelido que traz a força necessária para seguir ao longo de sua carreira que profissionalmente iniciou em 2016, ao gravar seu primeiro EP, e desde então foi a porta de entrada para convites, inclusive para gravar “Olha minha Cara”, canção que Moacyr Luz compôs para ela. Realizou ao longo de 2016 outros trabalhos importantes Leia Mais