apresentam

Além de Fortaleza, outras cidades receberam o Festival Acordes do Amanhã em seu primeiro dia (27). Itapajé, Orós, São Luiz Gonzaga e Garruchos foram as cidades contempladas por apresentações no primeiro dia de festival. Cidades de estados diferentes, unidas pela missão de levar música e cidadania à jovens que vivem em áreas de vulnerabilidade social é a grande razão do festival.

“Quando a gente desenvolve um projeto musical, principalmente através de ONG’s e associações, a gente além de trabalhar a questão da música, valorizamos muito a questão social… Realmente as comunidades em que a gente dá aula são de pessoas carentes, mas não é carência financeira, por mais que ainda o sejam. A questão é a carência de oportunidade. As crianças são bem carentes de oportunidade.”, afirmou o maestro Igor Sampaio. Ele é membro da Orquestra de Sopros de Pindoretama, e regeu o Grupo de Flautas da Escola de Música de Itapajé. A orquestra de Pindoretama foi a inspiração para criar a Escola de Itapajé, sediada na ONG Movimento de Valorização da Mulher—Movamu's, idealizadora do projeto. A escola conta com 70 anos, com idade entre 6 aos 16 anos e com o trabalho de 3 professores que se dividem entre as aulas de sopro e percussão.

A geração de oportunidades é também a grande questão destacada por Teresa Tavares, Diretora da Fundação Raimundo Fagner. “Em Orós, e no interior do restante do interior do estado, a realidade é diferente da capital, porque estamos em um município pobre. Existem jovens que não estão na pobreza, mas sim na linha de extrema de pobreza. Então numa cidade dessa, onde o jovem não tem perspectiva de vida, o papel da fundação é de mostrar que existe um mundo possível e nesse mundo os direitos são iguais.”. Os jovens da Fundação Raimundo Fagner se apresentaram no dançodromo da cidade, às 17 horas, trazendo repertório erudito de canções hibero-americanas e música popular.

Teresa conta a satisfação de participar de um festival dessa magnitude. O evento mobilizou as rádios locais, a população e fora extremamente aplaudido, “O músico ele quer se apresentar, então quando apareceu essa oportunidade da gente comporto o projeto acordes do amanha foi muito bom incluir Orós... na abertura do evento nós colocamos aquele áudio do festival acordes e ouvindo aquilo eles sabem que estão fazendo parte de uma coisa maior, não estamos sós, estamos em rede. E a importância de estar em rede é porque a gente pode trocar essas experiências.”, disse a diretora.

No Rio Grande do Sul também teve festival. Em São Luiz Gonzada, às 9 horas, do Projeto Música na Escola tomou conta da Sala de Música do Centro Cultural Frei Armando Siebert. Na ocasião, o instrutor Fernando Barrilari ressaltou a importância das aulas no desenvolvimento musical e também social dos estudantes. O prefeito da cidade destacou a importância da Enel distribuidora em se comprometer financiando tais projetos. Durante as aulas do projeto, 80 estudantes recebem lições de instrumentos como gaita, violão, teclado e guitarra.

Ainda no Rio Grande do Sul, o festival esteve presente na cidade de Garruchos, com a apresentação da Banda Marcial José Rodrigues. A banda marcial é uma tradição que permanece na lembrança de muitos. Criada em 1991, a Banda da Escola Municipal de Ensino Fundamental José Rodrigues tem ganhado destaque junto à comunidade local. Ela é formada por 33 instrumentistas e 3 balizas, que são alunos do ensino fundamental e ex-alunos da escola.

A primeira edição do Festival Acordes do Amanhã promoveu o binômio potente formado por educação e a cultura. São 10 entidades participantes, sete só no Ceará. As apresentações seguem até o dia 30 de abril. De forma itinerante, o festival leva a democratização do acesso à cultura e ocupação de locais públicos. O processo de musicalização dos jovens contribui ativamente para uma visão intercultural e para a integração de capacidades e modos de agir em buscar de conhecimentos no mundo globalizado. Termos a certeza que o ensino de música é a trilha certa para esses jovens.

 

contact

PARCERIAS:

  

 

     

        PRODUÇÃO:

PRODUÇÃO EXECUTIVA:

            

 

CONSULTORIA EXECUTIVA:

REALIZAÇÃO:

APOIO CULTURAL:

PROMOÇÃO:

PATROCÍNIO: